Bildstreifen, Logo Forschungszentrum Brasilien

Prof. Dr. Márcio Seligmann-Silva

No começo de abril de 2013 nós poderemos dar as boas vindas a Márcio Seligmann-Silva como segundo cientista da Cátedra. Ele é professor de Teoria Literária e Literatura Comparada na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), São Paulo. Depois do estudo de História e Germanística na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e na Universidade de São Paulo (USP), ele recebeu o doutorado em Literatura Geral e Comparada na FU Berlim no ano 1996. Em 2006 fez a habilitação em História e Historiografia Literária na Universidade Estadual de Campinas. O Prof. Seligmann-Silva ensinará, no semestre de verão de 2013, no Mestrado “Estudos Interdisciplinares Latino-americanos” e no Módulo de 30 créditos do Bacharelado “Estudos sobre América Latina”.

seligmann lattes
Crédito: Márcio Seligmann-Silva

Freie Universität Berlin

ZI Lateinamerika-Institut

Centro de Pesquisas Brasileiras/Cátedra "Sérgio Buarque de Holanda"

Professor visitante (02.04.2013 - 30.09.2013)

Área temática

Literatura e Cultura

Endereço Rüdesheimer Str. 54-56
14197 Berlin
E-mail m.seligmann@uol.com.br

2013 - Cátedra „Sérgio Buarque de Holanda“ no Instituto de Estudos Latino Americanos da Freie Universität Berlin

2005 - Pós-Doc em Teoria Literária e Literatura Comparada, Yale University

2002 - Pós-Doc em Teoria Literária, Literatura Comparada e Literatura Brasileira, Zentrum für Literatur- und Kulturforschung Berlin

Desde 2000 - Livre-docência em Teoria Literária e Literatura Comparada, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

1996 - Doutorado em Teoria Lieterária e Literatura Comparada, Freie Universität Berlin (FUB) – Título: Prosa - Poesie - Unübersetzbarkeit. Wege durch das 18.Jahrhundert und von den Frühromantikern bis zur Gegenwart (Prosa - Poesia - Intraduzibilidade. Itinerários através do séc.XVIII e dos Românticos até o Presente)

1991 - Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã), Universidade de São Paulo (USP)

1986 - Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP)

Prêmios

2006 - Primeiro Lugar, Prêmio Jabuti 2006 na categoria Melhor Livro de Teoria/Crítica Literária com o livro O LOCAL DA DIFERENÇA, Editora 34, 2005., Câmara Brasileira do Livro

2000 - Prêmio Mario de Andrade de Ensaio Literário pelo livro LER O LIVRO DO MUNDO, Iluminuras, 1999., Fundação Biblioteca Nacional/Departamento Nacional do Livro

2000 - Finalista, Prêmio Jabuti, categoria Tradução pela tradução de G.E. Lessing, Laocoonte. Ou sobre as Fronteiras da Poesia e da Pintura. Iluminuras, 1998., Câmara Brasileira do Livro

Para ver um CV mais detalhado e a lsta de publicações completa entra no site da plataforma científica brasileira LATTES.

 

Ensino no Semestre de Verão 2013

Programa de Mestrado em Estudos Interdisciplinarias Latino-Americanos

33150 - Literatura Brasileira Contemporânea

33033 - Recht und Literatur in Lateinamerika

33600 - Collóquio para estudantes de graduação e pós-graduação

Graduação Portugûes (Portugal/Brasil) (60-, 30-CP Modulos)

Seminário no Módulo Landeskunde/Kulturwissenschaft

33520 - A cultura brasileira dos anos 1960 e 70

  • Teoria e Crítica Literárias

  • História e Historiografia Literárias

  • Literatura Geral e Comparada

  • Literatura e Outras Produções Culturais

  • Teoria e história da tradução

  • Teoria do testemunho

  • Memória da violência das ditaduras na América Latina

Monografias

A atualidade de Walter Benjamin e de Theodor W. Adorno, Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 2009. 142pp. (SEGUNDA EDIÇÃO, 2010)

Para uma crítica da compaixão, São Paulo: Lumme Editor, 2009. 128pp.

Palavra e Imagem, Memória e Escritura, org. por M. Seligmann-Silva, Chapecó: Argos, 2006. 403pp.

O local da diferença. Ensaios sobre memória, arte, literatura e tradução, São Paulo: Editora 34, 2005. 357pp.

Adorno, S. Paulo: PubliFolha, 2003. 108 pp.

Ler o Livro do Mundo. Walter Benjamin: romantismo e crítica poética, São Paulo: Iluminuras/FAPESP, 1999. 249pp.

Edições

Imagem e Memória, org. Por Elcio Loureiro Cornelsen, Elisa Amorim Vieira e Márcio Seligmann-Silva, Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2012. 448pp.

Escritas da violência. Vol II. Representações da violência na história e na cultura contemporâneas da América Latina, org. Márcio Seligmann-Silva, Jaime Ginzburg, F.Hardman, Rio de Janeiro: 7Letras, 2012. (v.2). 186pp.

Escritas da violência. Vol I. O testemunho, org. Márcio Seligmann-Silva, Jaime Ginzburg, F.Hardman, Rio de Janeiro: 7Letras, 2012. 289pp.

Comparative Literature: Sharing Knowledges for Preserving Cultural Diversity, Encyclopedia of Life Support Systems (EOLSS), org. Lisa Block de Behar, Paola Mildonian, Jean-Michel Djian, Djelal Kadir, Alfons Knauth, Dolores Romero Lopez, Marcio Seligmann Silva. Developed under the Auspices of the UNESCO, Eolss Publishers, Oxford ,UK, 2010. Vol. I: 425 pp.; Vol II: 403pp.

História, Memória, Literatura. O testemunho na era das catástrofes, org. M. Seligmann-Silva, Campinas: Editora da UNICAMP, 2003. 555pp.

Catástrofe e Representação, org. M. Seligmann-Silva e A. Nestrovski, São Paulo: Escuta, 2000. 259pp.

Leituras de Walter Benjamin, org. M. Seligmann-Silva, São Paulo: Annablume/FAPESP, 1999. 210pp. (Segunda edição, revista e ampliada, 2007.)

Artigos em Jornais (a partir de 2010)

A fotografia em Walter Benjamin: a dialética na imobilidade e a segunda técnica . Revista Brasileira de Psicanálise (Impresso), v. 46, pp. 121-136, 2012.

Compaixão animal, in: Aletria, set.-dez. 2011, n. 3., v. 21, pp.39-51. Aletria (UFMG), v. 21, pp. 39-51, 2012. Literatura e ficção científica: mal-estar na cultura e biopolítica , in: philia & filia, v.2., n.1, pp. 95-117, 2011.

Do assassinato como uma das belas artes, de Thomas de Quincey, ou quando a ética se torna uma questão de gosto , in: Aletria. Revista de Estudos de literatura, 20, n.3, pp. 193-209, set.-dez. 2011.

Sombras e Luzes: Reprodução técnica e os rastros efêmeros do desaparecimento na obra de Regina Silveira , in: O eixo e a roda: v. 20, n. 2, 2011, pp. 131-156.

Um tradutor é um escritor da sombra? Variações sobre a ontologia da tradução, in: Cadernos de Tradução, v. 2, p. 11-35, 2011.

Antimonumentos: a memória possível após as catástrofes, in: Polichinello. Revista literária, Novembro/2011, v. 13, Belém/Pará, pp. 45-55, 2011.

Minha casa são minhas imagens: a memória do real na obra de David Perlov. Cadernos de Língua e Literatura Hebraica, v. 9, p. 269-277, 2011.

Para uma filosofia do exílio: A. Rosenfeld e V. Flusser sobre as vantagens de não se ter uma pátria, in: Revista Eletrônica do NIEJ/UFRJ Ano I nº 3 2010. Revista Eletrônica do NIEJ/UFRJ, v. 3, p. 20-41, 2010.

O esplendor das coisas: O diário como memória do presente na Moscou de Walter Benjamin, in: Escritos, Revista do Centro de pesquisa da Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro, Ano 3, n. 3, 2009. Pp. 161-185. Escritos (Fundação Casa de Rui Barbosa), v. 3, pp. 161-185, 2010.

Fotografia como arte do trauma e imagem-ação: Jogo de espectros na fotografia de desaparecidos das ditaduras na América Latina, in: Temas em Psicologia, 2009, Vol. 17., nº 2, 2010, pp. 311-328.

Narrativas contra o silêncio: cinema e ditadura no Brasil, in: Letterature d America. Rivista Trimestrale, Facoltà di Scienze Umanistiche dell Università di Roma La Sapienza , Roma, Bulzoni Editore, Anno XXX, n. 130, 2010, pp. 59-86.

Vilém Flusser: Filosofia do exílio e leitura de um país chamado Brasil, 06/2010, Tradução em Revista, Vol. 9, pp.1-19, Rio de Janeiro, RJ, BRASIL, 2010.

Mal-estar na cultura: corpo e animalidade em Kafka, Freud e Coetzee. Alea: Estudos Neolatinos, v. 12, pp. 205-222, 2010.

Contribuições em Edições (a partir de 2010)

Repensando el campo literário a partir del testimonio, in: Gustavo Aprea; Augustín Campero (ed.), Del documento a la ficción: la comunicación y sus fraudes, Buenos Aires: Universidad Nacional de General Sarmiento, 2011, p. 157-184.

[Apresentação de livro] Paul Celan, um realista singular, in: Mariana Camilo de Oliveira, A dor dorme com as palavras . A poesia de Paul celan nos territórios do indizível e da catástrofe, Rio de janeiro: 7 letras, 2011, pp. 13-16.

O esplendor das coisas: O diário como memória do presente na Moscou de Walter Benjamin , in: Escritas da violência. Vol I. O testemunho, orgs. Márcio Seligmann-Silva, Jaime Ginzburg, F.Hardman, Rio de Janeiro: 7Letras.

Narrativas contra o silêncio: cinema e ditadura no Brasil, in: Escritas da violência. Vol II. Representações da violência na história e na cultura contemporâneas da América Latina, orgs. Márcio Seligmann-Silva, Jaime Ginzburg, F.Hardman, Rio de Janeiro: 7Letras, 2012, v. 1, p. 64-85.

Literatura da Shoah no Brasil, in: Lyslei Nascimento e Julio Jeha (orgs.), Estudos Judaicos: Shoah, o mal e o crime, São Paulo: Humanitas, 2012, pp. 165-190.

Imagens do trauma e sobrevivência das imagens: sobre as hiperimagens, in: Imagem e Memória, org. Por Elcio Loureiro Cornelsen, Elisa Amorim Vieira e Márcio Seligmann-Silva, Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2012. Pp. 63-79.

Uma arca para a memória: Leila Danziger e a videoarte como prática de descascar o mundo, in: Leila Danziger, todos os nomes da melancolia, Rio de Janeiro: Apicuri, 2012, pp. 88-99.

Mal-estar na cultura: corpo e animalidade em Kafka, Freud e Coetzee, in: Maria Esther Maciel (org.), Pensar/escrever o animal: ensaios de zoopoética e biopolítica, Florianópolis: Editora da UFSC, 2011. Pp. 149-67.

O local do testemunho, in: Margens Instáveis. Tensões entre teoria, crítica e história da literatura, org. Por T. Bonnici, A. Flory, M. Prado, Maringá: UEM, 2011, pp. 261-85.

Tu n a rien vu à Hiroshima. Sobre ouver o real , in: André Queiroz, Imagens da Biopolítica I. Cartografias do Horror, Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2011, pp. 7-11. In: André Queiroz. (Org.). Imagensda Biopolítica I. Cartografias do Horror. Rio de Janeiro: Multifico, 2011, v. , p. 7-11.

Noll e a escritura barroca de Benjamin [Apresentação], in: Tania Teixeira da Silva Nunes, Corpo e alegoria. João Gilberto Noll Walter Benjamin, Niterói: Editora da UFF, 2011, pp. 9-10.

Haroldo de Campos e Vilém Flusser: pensando o local da diferença, in: Tradução literária: a vertigem do próximo, org. Por Ana de Alencar, Caio Meira e Izabela Leal, Rio de Janeiro: Faperj/ Azougue editorial, 2011, pp. 103-117.

mit Rivera, Tania, Censura, memória e as artes, in: Nina Virginia de Araújo Leite; J. Guillermo Milán-Ramos (orgs.), Entreato. O poético e o analítico, Campinas: Mercado de Letras, 2011. Pp. 473-89.

Arte e profecia, in: Priscila Arantes e Daniela Bousso (orgs.), experiências / campos / intersecções / articulações: III Simpósio Internacional de Arte Contemporânea do paço das Artes 2009, São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2010. Pp. 37-41.

Grande Sertão: Veredas como gesto testemunhal e confessional , in: Marli Fantini (org.), Machado e Rosa: Leituras Críticas, Cotia: Atelie, 2010. Pp. 49-64.

Teoria literária? Esqueça! , in: A crítica literária. Percursos, Métodos, Exercícios, org. por Alexandre Moraes; Maria Amélia Dalvi; Rafaela Scardino. Vitória: Ed. PPGL, 2009. Pp. 81-94.

O local do testemunho , in: Direito à Justiça, Memória e Reparação: A condição Humana nos Estados de Exceção, org. por Castor M.M. Bartolomé Ruiz, São Leopoldo: Casa Leiria, 2010. Pp. 82-115.

Fotografia como arte do trauma e imagem-ação: Jogo de espectros na fotografia de desaparecidos das ditaduras na América Latina in: Filologia, Memória e Esquecimento, org. por Fernanda Mota Alves; Sofia Gil Soleiro; Daniela di Pasquale, Lisboa: Edições Húmus, 2010. Pp. 151-190.

São Paulo: Zwei Fotografen, die eine unbewusste Optik der Stadt offenbaren , in: Ralph Buchenhorst; Miguel Vedda (eds.), Urbane Beobachtungen. Walter Benjamin und die neuen Städte, Bielefeld: transcript Verlag, 2010. Pp. 187-207.

Narrar o trauma. Escrituras híbridas da Memória do século XX , in: Vera Casa Nova; Andréa Casa Nova (orgs.), Ética e imagem, Belo Horizonte: C / Arte, 2010. Pp. 11-26.

O Nazismo e a Intolerância diante do outro. Reflexões a partir de Hannah Arendt e de Adorno, in: Maria Luiza Tucci Carneiro; Federico Croci (orgs.), Ideologia Intolerância Imaginário. São Paulo: EDUSP, Imprensa Oficial, Arquivo Público do Estado de São Paulo. 2010. Pp. 87-101.

Para uma filosofia do exílio: A. Rosenfeld e V. Flusser sobre as vantagens de não se ter uma pátria, in: Murilo Jardelino (org.), A festa da língua. Vilem Flusser, São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 2010. Pp. 63-84.

Rosângela Rennó e o jogo de espectros na fotografia de desaparecidos das ditaduras na América Latina , in: Escrita e Psicanálise II, org. por Sérgio Scotti et al., Curitiba: Editora CRV, 2010. pp. 255-265.