Mexico, Guanajuato

Histórias entrelaçadas

Pesquisas historiográficas e antropológicas mais recentes consideram os processos de globalização sob a perspectiva de seus crescentes entrelaçamentos e suas rupturas. No intuito de superar a estreiteza das análises restritas ao espaço da nação, assim como variadas vertentes eurocêntricas, os projetos de pesquisa do campo da História adotam como objeto de análise os entrelaçamentos de natureza transnacional, transregional e translocal que caracterizam o passado da América Latina desde antes de sua conquista pelos europeus.

Essas pesquisas cobrem assim um arco de tempo que abrange desde a pré-história dos “primeiros americanos”, passando pelas sociedades coloniais formadas por indivíduos oriundos da América, Europa, África e Ásia e se estende até a mais recente história contemporânea. Vistas em perspectiva espacial, elas se debruçam sobre as regiões das Américas em sua completa diversidade e entrelaçamentos transregionais. Os temas abordados giram em torno do papel da América Latina nas globalizações desde 1492, da questão da construção de identidades, assim como da transformação cultural e social decorrente dos processo de modernização. Encontram-se, pois, no foco das análises a mobilidade dos atores, a importância das representações em forma escrita, imagética e performática, e os entrelaçamentos intercontinentais concretos, sobre os quais foi possível construir historicidades e projetos de saber.