Mexico, Guanajuato

Literaturas e culturas de diáspora - literaturas e culturas na fronteira

 

A literatura, a arte e a cultura popular dos chicanos, dos nuyoricans e outras comunidades de diáspora da América Latina e do Caribe nos Estados Unidos (e no Canadá) criam, entre assimilação e relações transnacionais, diversas relações entre as culturas de origem e comunidades, estabelecendo novas formas de representação. Ao mesmo tempo, emergem espaços transculturais, como por exemplo, a zona de fronteira Estados Unidos- México, de onde surgem diversos impulsos culturais. As estratégias de localização desses espaços condicionam acessos de troca das técnicas narrativas, dos gêneros e das tradições literárias.

O trabalho com as culturas e literaturas chicana e latina nos Estados Unidos possibilita a análise dos processos transnacionais e transculturais de forma predestinada, levando a uma nova compreensão das Américas a partir de seus cruzamentos recíprocos. Partindo das práticas culturais que cada vez mais se entrelaçam globalmente e de mundos de experiências medializados, essas literaturas e culturas constituem espaços que se destacam pela sobreposição de distintos discursos literários de proveniência norte-americana,  hispano-americana e caribenha. Esses espaços também mostram marginalizações devido à raça/etnia, ao gênero e à sexualidade. Um dos efeitos mais visíveis nos espaços transculturais é a hibridização dos gêneros.  Surgem assim, por um lado, formas intermediárias entre coleções de ensaios, antologia poética e novela; por outro, uma ampliação dos meios de comunicação investigados (arte de performance, cinema e outros produtos de cultura popular).  Tal ampliação aguça a forma de ver não apenas a substituição desses diversos meios por parte dos gêneros populares – partindo de uma perspectiva diacrônica - mas também como eles são mutuamente constituídos, conectados e modificados.

 

Instituição:

Instituto de Estudos Latino Americanos

Colaboradores(as):

Cooperação de Marisa Belausteguioitia do PUEG da Universidade Autônoma do México

 

Fomento:

Parte do trabalho foi financiado pelo Colégio Binacional de Graduados do DAAD