Springe direkt zu Inhalt

Perguntas sobre a estadia no estrangeiro / terceiro semestre

Perguntas gerais / Wissenschaftspraxis

Se precisa de informações sobre um estudo ou estágio no exterior, recomendamos a página "Internacional" do LAI. Além disso, o site do Escritório Internacional da Universidade (Akademisches Auslandsamt) pode ser útil. Informações sobre o programa Erasmus estão disponíveis aqui.

O Career Service da Freie Universität Berlin pode ser útil, especialmente ao organizar um estágio. Informações importantes sobre bolsas podem ser encontradas, por exemplo, na página do DAAD. A lista de contatos do LAI e mais informações podem ser encontradas aqui.

 

Estágios e estadias curtas de pesquisa devem ser feitos tanto quanto possível durante o intervalo do semestre. Recomenda-se uma estada de estudo de um semestre para fazer durante o terceiro semestre no módulo de Wissenschaftspraxis I. É necessário consultar previamente com a coordenação do Mestrado, x respectivx orientadorx da tese final e xs docentes responsáveis pelo perfil para não prolongar desnecessariamente o curso. Aquelxs que pretendam realizar um estágio de investigação ou investigação de campo para a dissertação de mestrado também podem fazê-lo no terceiro semestre no módulo Wissenschaftspraxis I.

O diploma de graduação deve ter sido entregue para poder se candidatar à universidade estrangeira. Os prazos para apresentação de candidaturas são geralmente entre fevereiro e abril. Isso significa que, em princípio, um curso de graduação pode ser apresentado posteriormente. No entanto, devido ao pouco tempo disponível, a prova de que todos os exames já foram concluídos deve ser enviada junto com a inscrição. 

Recomendamos vivamente que planeie a sua estadia no estrangeiro com base na sua dissertação de mestrado e após consulta à coordenação do Mestrado, aos/às orientadorxs de teses e aos/às responsáveis pelo seu perfil, para que os requisitos do Mestrado sejam sempre tidos em consideração. os regulamentos de estudos e exames. É aconselhável ir especificamente ao local, onde poderá avançar com o seu próprio trabalho de investigação, por exemplo, através do trabalho de campo e / ou contactos com especialistas adequadxs. 

No âmbito do módulo de Prática Científica II, que é ministrado nos semestres de inverno, por um lado, é realizado um curso de acompanhamento online denominado "Wissenschaftspraxis" a fim de preparar uma exposição para a dissertação de mestrado. Por outro lado, xs alunxs participam ativa e regularmente em quatro cursos de nível de mestrado (seleção de Zusatzkompetenzen do LAI ou cursos com abordagem metodológica oferecidos em universidades de Berlim com relevância para o grau de mestre). A escolha dos cursos é coordenada com o Erstbetreuung da dissertação de mestrado (ver Beratungsprotokoll).

Perguntas sobre o semestre de intercâmbio

Em princípio, a escolha da universidade anfitriã deve ser feita em relação à tese de mestrado planejada. Os contatos de intercâmbio direto da Freie Universität permitem o acesso relativamente simples a numerosas universidades na América Latina. Um intercâmbio direto (Direktaustausch) também inclui isenção de taxas escolares na universidade anfitriã e, em alguns casos, uma bolsa de estudos adicional. O LAI também tem acordos de cooperação (convenios) com muitas universidades, que facilitam a comunicação. Além disso, o intercâmbio via Erasmus+ oferece muitas oportunidades. Além disso, também é possível organizar um semestre no exterior em outra universidade indepedentemente (free mover).

Como o programa Erasmus+ é projetado para estadias no exterior na Europa, muitas vezes não é percebido imediatamente pelxs estudantes latino-americanos como uma opção para uma estadia no exterior. No entanto, pode ser útil ir ao exterior na Europa com Erasmus+. É o caso, por exemplo, se o projeto de pesquisa da tese de mestrado for baseado em trabalho de arquivo (por exemplo, no Archivo General de Indias em Sevilha), se alguém estiver procurando contato com especialistas competentes na Europa ou se xs estudantes quiserem aprofundar uma determinada área de pesquisa em outro instituto. Além disso, também pode ser útil fazer uso da bolsa do estágio Erasmus+.

Para o "Direktaustausch", pelo menos uma das cartas de recomendação deve ser de umx professorx da FU. No entanto, é possível, adicionalmente, enviar uma carta de recomendação de umx professorx de outra universidade / instituição.

Para ser postuladx na universidade parceira, o certificado do ensino médio deve ser apresentado. O período de candidatura é normalmente entre fevereiro e abril. Isto significa que, em princípio, o diploma de bacharelado poderia ser apresentado dentro destes meses e, portanto, após o tempo de aplicação. Porém, devido ao pouco tempo disponível, é necessário fornecer prova no requerimento de que todos os exames (Prüfungsleistungen) já foram feitos.


Para intercâmbio direto com universidades latino-americanas, foi desenvolvido um certificado especial de idioma que está disponível no Centro de Línguas (Sprachenzentrum) e leva em consideração as necessidades das universidades latino-americanas (isso difere um pouco do certificado de idioma DAAD). Uma vez que este certificado de idioma é necessário para a aplicação, também deve ser entregue juntamente com a aplicação. O centro de línguas está preparado para as candidaturas dxs candidatxs que precisem de um teste de nível para intercâmbio direto e emite os certificados gratuitamente. No entanto, são suficientes os certificados de língua oficial, por exemplo, do Instituto Cervantes. Isso também se aplica a certificados de nível de língua materna (ou se o currículo mostrar claramente que alguém cresceu em um país de língua espanhola). Os estudos de filologia românica, por exemplo, ou a matrícula em um Mestrado em estudos latino-americanos não podem substituir o certificado de idiomas.

Não, se você estiver estudando no exterior no terceiro semestre, você não terá que fazer nem o módulo Wissenschaftspraxis nem o Projektmodul no LAI. Em consulta com a equipe de coordenação e xs supervisorxs da tese, você pode escolher os cursos que irá fazer na universidade no exterior que serão posteriormente validados no LAI. Se desejar, você também pode fazer o módulo de Wissenschaftspraxis (especialmente o curso on-line) e o Projektmodul, mas não é obrigatório.

Sim! Para fazer um semestre no exterior em uma universidade ou para fazer trabalho de campo, você pode solicitar um Urlaubssemester (semestre de férias) na Freie Universität Berlin. Mesmo assim, os créditos da outra universidade serão aceitos e validados.

Em princípio, é possível apresentar candidaturas para um semestre no estrangeiro através do Erasmus + e para um semestre de intercâmbio através do Direktaustausch. Porém, caso seja oferecida uma vaga (indicação) para ambos os programas, será necessário decidir em tempo hábil qual programa será utilizado e onde será realizado o semestre no exterior. Então, apenas uma das cotas oferecidas seria aceita.

Xs candidatxs receberão a confirmação dentro dos poucos dias ou semanas depois da entrevista.

Em geral, as convocatórias PROMOS são publicadas semestralmente, na primavera e no outono, para troca no semestre seguinte. Recomendamos que a solicitação seja preparado com antecedência.

Se um semestre no exterior for completado, as 30 LP são "trazidas do exterior", ou seja, não são adquiridas no LAI. Por outro lado, é possível (e, desde um ponto de vista profissional, bastante razoável) participar voluntariamente do curso de acompanhamento on-line "Wissenschaftspraxis" (sempre oferecido no WiSe) para a preparação de um exposé e, se necessário, participar voluntariamente no Projektmodul. Neste caso, é importante que a reserva não seja feita através do Campus Management. A inscrição para participação voluntária pode ser feita por e-mail (dirigido a Karina Kriegesmann) no caso do módulo Wissenschaftspraxis, ou dirigido aos professores relevantes no caso do Projektmodul. A inscrição para do curso na Blackboard seria então feita manualmente. Entretanto, nenhum ponto de crédito é adquirido desta forma. É importante notar que os 30 créditos são obtidos durante o estudo no exterior. Não é possível misturar a aquisição de créditos durante o semestre no exterior com cursos no LAI.

Em princípio, deve informar-se detalhadamente sobre os requisitos estabelecidos no Studien- und Prüfungsordnung (Regulamento de Estudo e Provas) e sobre os programas de estudo oferecidos pela universidade escolhida no estrangeiro. Em consulta com x coordenadorx do programa de mestrado, x supervisor da sua tese e x supervisorx do perfil, deve esclarecer antes da viagem quais os cursos e em que condições podem ser creditados, em que circunstâncias e que requisitos específicos devem ser cumpridos. Esta é a única forma de garantir que o curso não dura mais do que o previsto.

Estágios e investigação de campo podem ser acreditados no módulo Wissenschaftspraxis I.


Preguntas sobre prácticas

As oportunidades de estágios costumam ser por meio de contatos ou eventos visitados e pesquisas ou ligações online. Além disso, nosso Praktikumsbörse (encontrado no site do Mestrado) lista várias instituições de estágio possíveis e contém muitas ofertas atuais e diferentes. O mais importante é que xs alunxs se encarreguem de procurar um estágio se desejarem e se inscreverem. Os estágios não são fornecidos pelo LAI.

Sim, alguns departamentos / projetos financiados por terceiros ("Drittmittelprojekte") oferecem estágios de pesquisa. As ofertas serão publicadas oportunamente no site do Mestrado ou serão comunicadas pelos gestores dos projetos / práticas.

Sim, é possível fazer dois estágios em uma instituição em duas partes. É importante que ao final da prática seja verificado pela instituição que a duração total foi de 360 a 400 horas.

Em princípio, também é possível fazer dois estágios curtos em duas instituições diferentes, raramente oferecidos. O projeto teria que ser muito bem coordenado com a/o Betreuungsperson. É alta a possibilidade de que a segunda prática seja voluntária.

As práticas só podem ser realizadas após acordo com a/o Betreuungsperson e apenas no âmbito do módulo de Wissenschatfspraxis I (área Forschungspraxis no terceiro semestre letivo). Estágios anteriores não podem ser reconhecidos retroativamente. As atividades que acompanham o estudo, como uma posição de studentische Hilfskraft, não substituem as práticas.

Xs alunxs que optem por um estágio no âmbito do mestrado e do módulo Wissenschaftspraxis I devem explicar a relação da investigação com o trabalho do mestrado em período de estágio (acordo / avaliação dx orientadorx; aconselhamento coordenando o programa de estudos) e coordenando o projeto com x seu/sua supervisorx. O Beratungsprotokoll é então preenchido e assinado (deve ser enviado por todxs xs alunxs, independentemente da atividade escolhida). Somente se o Beratungsprotokoll for entregue, o estágio poderá ser aceito posteriormente.

A coordenação do programa de estudos pode confirmar, através de carta que em alguns casos é necessária a candidatura a estágio, que o período de estágio está previsto no âmbito do programa de estudos no âmbito do módulo Wissenschaftspraxis I, não se pode certificar que se trata de um estágio obrigatório.

Você pode solicitar um semestre de férias ("Urlaubssemester"). Isso é especialmente útil quando se trata de um estágio no exterior.

Estágios adicionais ou horas de estágio superiores às 360 a 400 horas exigidas são voluntários. Recomenda-se consultar a/o Betreuungsperson.

Independentemente ou para além do estágio no âmbito do módulo de prática científica I (20 LP), todxs xs alunxs realizam um módulo de projeto (10 LP).

O processo geralmente é o seguinte: definir a área de interesse e, no caso ideal, discutir com x supervisorx, investigar as ligações, redigir as inscrições, receber comentários, conduzir uma conversa / entrevista, ser aceito, falar com x supervisorx (o mais tardar durante esta etapa), preencher e apresentar o Beratungsprotokoll, iniciar e realizar os estágios, (em paralelo) fazer o curso de acompanhamento online para preparar a exposição para a dissertação de mestrado, entregar o comprovativo da duração do estágio (360-400 horas) no LAI, conclua o módulo de Wissenschaftspraxis I, receba 20 créditos em Campus Management.

Sim é possível. Porém, também neste caso, isso deva ser previamente discutido com a/o Betreuungsperson (cf. Beratungsprotokoll) e a duração específica das horas trabalhadas posteriormente deve ser certificada.

Preguntas sobre la investigación de campo

Sim, para alguns tópicos é possível e útil fazer pesquisas virtuais, ou seja, com métodos digitais e sem contato. No passado, xs alunxs analisavam as redes sociais, por exemplo. Também neste caso, o projeto deve ser coordenado com a/o Betreuungsperson (cf. Beratungsprotokoll e formulário de pesquisa de campo).

Uma conversa com a/o Betreuungsperson é a primeira opção. Normalmente conhece bem o campo, pode avaliar a situação e dar conselhos sobre a acessibilidade do campo, a disponibilidade do material e a execução do projeto.

Sim, também é possível e pode ser útil realizar pesquisas de campo em Berlim / Alemanha. No passado, xs alunxs realizaram pesquisas de arquivos sobre as relações germano-latino-americanas ou pesquisas de campo sobre migrantes latino-americanxs em Berlim. Também neste caso, o projeto deve ser coordenado com a/o Betreuungsperson (cf. Beratungsprotokoll e Formular "Feldforschung").

No módulo Prática Científica I (Wissenschaftspraxis I), a investigação de campo deve durar de 360 a 400 horas. Seu conteúdo será coordenado com a/o Betreuungsperson (veja também o formulário de pesquisa de campo a ser submetido). As horas poderiam ser cumpridas, por exemplo, compactamente em aprox. 10 semanas (aprox. 40 horas por semana) ou estendido por seis meses. Assim que a investigação de campo for concluída, um relatório será apresentado. Posteriormente, em estreita coordenação com a/o Betreuungsperson, será realizado o trabalho de dissertação de mestrado, a avaliação dos dados recolhidos e, de uma forma geral, o debate sobre o projeto, por exemplo, num colóquio.