Springe direkt zu Inhalt

Dahlem, Lankwitz, Tiergarten, Wilmersdorf: O lugar em debate

O Conselho do Instituto de Estudos Latino-Americanos se constituiu em junho de 1970 na Brucknerstraße 6 em Berlim-Lankwitz e ali foram realizadas reuniões por mais ou menos nove meses.

O Conselho do Instituto de Estudos Latino-Americanos se constituiu em junho de 1970 na Brucknerstraße 6 em Berlim-Lankwitz e ali foram realizadas reuniões por mais ou menos nove meses.
Crédito: Karina Kriegesmann

Corredores idênticos, mas sem biblioteca e mais alguns escritórios: uma comparação das plantas das salas do 2º andar do edifício na Rüdesheimer Straße 54-56 em 1978 e em 2014.

Corredores idênticos, mas sem biblioteca e mais alguns escritórios: uma comparação das plantas das salas do 2º andar do edifício na Rüdesheimer Straße 54-56 em 1978 e em 2014.
Crédito: Herausgeber LAI

As plantas do primeiro andar do edifício na Rüdesheimer Straße 54-56 de 1978 e 2014 em comparação.

As plantas do primeiro andar do edifício na Rüdesheimer Straße 54-56 de 1978 e 2014 em comparação.
Crédito: Herausgeber LAI

Desde o início, as discussões sobre a orientação dos conteúdos e as tarefas da instituição planejada, assim como sua estrutura pessoal, estiveram acompanhadas com perguntas sobre as instalações adequadas. Em janeiro de 1964, decidiu-se estabelecer um Departamento de América Latina no Seminário de Estudos Românicos da Freie Universität Berlin – retroativo a 1º de outubro de 1963. O objetivo era, no longo prazo, construir um instituto de América Latina interdepartamental. Depois do primeiro ano e de diferentes lugares em Dahlem terem sido usados, o Departamento de América Latina se mudou em 1965 para um chalet na vila na Brucknerstraße em Lankwitz e, portanto, nas imediações do Instituto Ibero-Americano, cujo a biblioteca era uma base essencial para a pesquisa. As conferências se encontravam nas salas do Seminário de Estudos Românicos na Ihnestraße 22 ou na Boltzmannstraße 3.12

Frente ao iminente traslado do Instituto Ibero-Americano ao novo complexo de edifícios do Tiergarten, os membros do Instituto de Estudos Latino-Americanos também discutiram a possibilidade de mudar sua localização. A estreita colaboração entre as instituições parceiras teve de ser mantida. No entanto, como as consultas da Freie Universität Berlin às autoridades responsáveis não foram bem-sucedidas e não foi encontrado nenhum lugar adequado de construção no distrito central de Berlim, os responsáveis voltaram a descartar essa ideia.

Nove meses depois de sua fundação, o Instituto de Estudos Latino-Americanos se mudou para Breitenbachplatz. Os membros do Instituto iniciaram suas atividades no antigo edifício administrativo da companhia de seguro dos trabalhadores empregados pela indústria mineira na Rüdesheimer Straße 54-56. Segundo o primeiro relatório anual, as salas do edifício convidavam a um “trabalho intensivo”.13 Até hoje, as salas de aulas centrais e os escritórios dos funcionários se encontram no segundo andar e no porão do prédio projetado pelos arquitetos da Bauhaus Max Taut e Franz Hoffman em 1929/30 ao estilo da Nova Objetividade.

Devido ao limitado número de salas e ao crescente número de funcionários e de estudantes, o debate sobre uma possível mudança na localização do Instituto surgiu novamente na década de 1970. Em meados dos anos 2000, a incorporação do Instituto ao edifício central “Silberlaube” parecia iminente. A aquisição bem-sucedida de projetos financiado por terceiros garantiu, entre outras coisas, um pouco mais tarde que o Instituto de Estudos Latino-Americanos permanecesse em Breitenbachplatz e foram concedidos outros dois locais na Boltzmannstraße.

 

9 FU Berlin, UA, R729, Auszug aus dem Protokoll über die 112. Sitzung des Kuratoriums der F.U.B. (9.1.1964).
10 FU Berlin, UA, R729, Schreiben an Rektor Heinitz (25.7.1963).
11 FU Berlin, UA, R729, Pabst an Lüers (22.3.1965).
12 FU Berlin, UA, R729, s. u.a. die Ankündigungen von Vorträgen durch den Direkter der Abteilung (1967).
13 FU Berlin, UA, ZI LAI, Institutsrat 1970-1974, ZI 3 Lateinamerika-Institut, Jahresbericht April 1971 bis März 1972 (zu Händen des Präsidenten der Freien Universität Berlin), S. 3.

Zwischen Räumen
Desigualdades
Forschungszentrum Brasilien
MISEAL